Por que Investigar a Tireoide Durante a Gestação?

Por que Investigar a Tireoide Durante a Gestação?

A gravidez está associada a alterações na glândula tireoide desde as primeiras semanas após a concepção.

A gravidez está associada a alterações na glândula tireoide desde as primeiras semanas após a concepção.

Como o feto depende exclusivamente dos hormônios da mãe durante todo o primeiro trimestre, uma série de alterações fisiológicas levam a glândula tireoidiana materna a aumentar a sua produção hormonal.

Em mulheres com a capacidade funcional da tireóide prejudicada por alguma doença tireoidiana ou naquelas que residem em áreas com insuficiência de iodo, a tireoide não consegue se adaptar a estas novas exigências levando ao hipotireoidismo.

O hipotireoidismo, quando presente, está associado a efeitos adversos, tanto para a gestante quanto para o feto. Esses efeitos podem ser prevenidos com a terapia adequada com levotiroxina (L-T4).

Até o momento, não existe consenso para o screening universal da disfunção tireoidiana na mulher grávida ou em mulheres na fase reprodutiva. Entretanto se recomenda que para as mulheres que fazem parte do grupo de risco, a dosagem de TSH seja solicitada na primeira consulta de pré- natal ou no momento do diagnóstico da gravidez e, quando indicado, o início da terapia com L-T4 deve ser instituído.